Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A CONTENÇÃO ORÇAMENTAL E OS DEPUTADOS DE "SEGUNDA"!

 

Se existem assuntos que laceram de forma transversal todos os Partidos, este - o da redução do número de Deputados - é um deles.

Claro que se perguntássemos às "bases de apoio" de todos eles o que pensam sobre o assunto, teríamos seguramente grandes surpresas - ou talvez não...

A questão incontornável que se coloca, é que, independentemente do juízo de valor que se faça em relação ao trabalho concreto de cada grupo parlamentar, todos eles sem excepção têm nas suas fileiras  Deputados de primeira e de segunda categoria (e se calhar ainda, de terceira e de quarta...) e mantê-los na Assembleia da República com a única função de abanar com a cabeça no sentido vertical ao sinal do líder da claque ordena, é redutor demais para a despesa associada a essa função. Na era dos votos à distância, dos actos médicos por videoconferência, da audição de arguidos por essa mesma via, ao menos passem os tais Deputados para um qualquer "subsistema" a criar para o efeito: sempre podem continuar a votar ao lado das "máquinas" sem interromperem a sua actividade profissional e pouparemos muito, mas mesmo muito, nas conhecidas mordomias, nos subsídios de residência, nas viagens, etc., etc.

Por mim, alinho pela maioria - a maioria do Povo anónimo, obviamente - e "voto" pela redução radical, dos actuais 230 "sorvedores de dinheiros públicos".

E nem por isso deixo de ser democrata e de continuar a considerar-me de esquerda - de uma "esquerda não alinhada e não clientelar", que também existe!

Parafraseando o conhecido "slogan" da Reforma Agrária ("a terra a quem a cultiva") a "deputação" a quem a merece"!

publicado às 13:52

INFESTANTES...

 

O pretendente ao trono, quer acabar com a necessidade de invocar a "justa causa" para poder despedir - não será bem isto, mas anda lá próximo...

O outro, "aqui del-rei" que não, porque se trata de um princípio sagrado do Estado socialista que defende (!) e acabar com ele, só por cima do seu cadáver - se calhar, é por isso mesmo que ele já é há imenso tempo um putrefacto e nauseabundo "cadáver político"...

Como eu os percebo e às suas "guerrinhas de alecrim e manjerona", onde parece que cada um fala de coisas diferentes (pelo menos tentam fazer com que acreditemos nisso)!  Porém, se atentarmos melhor no que dizem e se nos abstairmos dos floreados ou figuras de retórica de que cada um usa e abusa, facilmente concluimos que bebem na mesma "cartilha" a inabalável fé no valor supremo e absoluto do capitalismo selvagem que nos conduziu a todos a este estado de pré-bancarrota que antecede a próxima chegada dos algozes do FMI que não tardarão aí para imporem a inevitável dieta de emagrecimento (!) às escanzeladas vítimas de sempre!

O candidato ao poleiro quer assegurar, que quando vier a ser primeiro ministro, estará em condições de garantir aos grandes grupos empresariais com que conta para alavancar a sua ascensão, que não terão mais nenhum impedimento no que toca à total mobilidade da força de trabalho.

Quanto ao actual titular, prefere continuar a fazer-nos crer que a proliferação dos vínculos precários e o sistemático recurso à contratação a termo onde os direitos são meros pró-forma, representa algum impedimento em relação ao despedimento sem a tal "justa causa" que diz defender!

Depois, falam em "estado social" versus "liberdade de escolha", como se à cada vez mais ampla classe dos desfavorecidos  deste País coubesse alguma liberdade na altura de mandar os filhos para a escola, ou de ter de recorrer ao hospital ou unidade de saúde em caso de doença ou acidente!

Se querem continuar com o teatrinho de má qualidade em que transformaram nos últimos meses o essencial das suas vidas isso é lá com eles, mas pretenderem que continuemos na plateia como meros figurantes a assistir ao espectáculo deprimente com que nos têm vindo a entreter, isso já é pedir demais!

Como diz o Povo, "para grandes males, grandes remédios" e se a praga de infestantes em que esta gente se transformou não pode ser debelada de outro modo, então só nos resta recorrer aos químicos habituais nestas circunstâncias...

publicado às 13:41

SÓCRATES "A CORES"...

Sócrates vai a plenário defender casamento gay

DN-Hoje<input ... >

 

O primeiro-ministro resolveu assumir, ele mesmo, a defesa da proposta do Governo que legaliza os casamentos homossexuais, no debate que ocorrerá amanhã na Assembleia da República, confirmou o DN.

A decisão de Sócrates pretende dar um sinal político de que a proposta é central para o Governo.
Pela bancada socialista falarão também Francisco Assis, Miguel Vale de Almeida (o primeiro deputado português assumidamente gay) e Ana Catarina Mendes.


Estou curioso para ver - espero que o "Canal Parlamento" faça um zoom de quando em vez sobre a bancada do governo - se o engenheiro vai de "bandeira desfraldada" ou se vai limitar-se à linguagem característica da função "abolir uma descriminação, igualdade de direitos, minorias, blá-blá-blá"...

A gente sabe que por mais protocolar que ele tente parecer, esta é uma causa à qual ele dedica grande parte da sua energia. Esta é mesmo A CAUSA e amanhã vai ser o seu dia!

Não sou homofóbico, tenho muitos amigos de gostos e tendências semelhantes às que Sócrates defende e não acho que seja por aí que venha mal ao mundo.

Ao contrário, já acho uma autêntica vergonha esta espécie de "santa aliança" espúria entre os vários Partidos da esquerda e pseudo-esquerda, aliados circunstancialmente - uns por opção convicta outros por mero tacticismo - para passarem por cima da Petição Popular com mais de 90 mil assinaturas!

Eu assinei e (apenas) pretendo que haja um referendo! Quem tem medo de ouvir o Povo?

 

publicado às 22:01

ICH BIN EIN BERLINER!

Cada vez me surpreendo mais com as semelhanças entre alguns políticos e os fósseis: O tempo passa por eles sem os alterar - aos últimos, por dentro obviamente...

Vem isto a propósito de um texto publicado no AVANTE do dia 5 de Novembro e que não resisto a transcrever o seguinte fragmento:

 

"Alemães de Leste preferem socialismo
20 anos de retrocesso
As ditas «comemorações» do 20.º aniversário da queda do muro de Berlim são pretexto para mais uma campanha anticomunista, na qual se procura criminalizar os ideais do socialismo e os que lutam pela superação do capitalismo".

 

Não sei se quem escreveu este "artigo de fundo" é jovem ou velho (por dentro, é "velho seguramente) se conheceu o "Berliner Mauer" de perto ou se apenas ouviu falar dele, se conviveu ou não com muitos dos alemães de Leste que se viram separados "de corpo e alma" dos seus familiares por aquela sinistra "obra de engenharia".

Não sei nem sei se me interessa saber - afinal não sou Paleontólogo e por isso o estudo dos "fósseis" não me atrai particularmente...

Mas sei que entre Setembro e Novembro de 1979 - faltavam ainda 10 anos para a derrocada - eu estive na então RDA, integrando um grupo de dirigentes da Intersindical num curso de monitores de formação que decorreu na Escola Superior Sindical Fritz Heckert em Bernau, arredores de Berlim.

Passei muitas vezes - literalmente -  ao lado do Muro e constatei o sofrimento que ele provocava entre os alemães - desde logo "nos do lado de cá", mas também nos outros porque não nos podemos esquecer que a ABERRAÇÃO de cimento armado cortou literalmente ao meio, casas e as famílias que nelas habitavam.

Não quero omitir - nem deixar por isso de fazer "meia culpa" - que tal como muitos outros jovens do meu País, eu alinhava nessa altura pela realidade virtual da "Grande tarefa da construção de uma Sociedade Socialista, blá-bá-blá..." que nos era "ministrada" em doses de catequização maciça nas Fábricas, nos Sindicatos, nos Jornais, nas Rádios, nas ruas e que por isso, aceitei ainda durante algum tempo olhar para aquela realidade não virtual à luz das explicações dos "fazedores de verdade" da altura.

Mas na altura da QUEDA do Berliner Mauer, eu já estava do lado certo - do lado daqueles que se alegraram e vibraram com a alegria dos alemães, sobretudo dos Berlinenses.

No dia 9 de Novembro de 1989 - de que amanhã se comemoram 20 anos - ao contrário de muitos dos actuais dirigentes do PCP, (tal como John Kenedy em 29 de Junho de 1963 na sua visita a Berlim Ocidental)  apeteceu-me gritar "Ich Bin ein Berliner!"


Post-Scriptum: Tenho a certeza que no actual PCP, apesar de tudo, há quem consiga ir um pouco além desta velha "cassete" com apenas duas "pistas": Lado 1 - A construção da sociedade socialista; Lado 2 - A luta contra o capitalismo.

Nem tudo que não é socialista é "capitalismo selvagem", nem sequer o "socialismo" dos últimos anos do "Império" (a era pré-Gorbatchev) tinha já alguma coisa a ver com as raízes do Socialismo de Karl Marx e Friedrich Engels, ou sequer de Vladimir Ilitch Lenin.

Fica mal ao PCP falar de Gorbatchev da forma que o faz no artigo que citei - a não ser  talvez por mesquinhez e por ter sido ele o primeiro dirigente da "pátria do socialismo" a fechar a "torneira" ao fluxo financeiro que durante muitos anos alimentou a "máquina" do Partido - e eu sei do que estou a falar!

Já agora, merecem ser colocados lado a lado o artigo do Avante já citado e um outro publicado no passado dia 5 no Jornal EL País, do qual respiguei a seguinte passagem:

"Hoy en día, mientras dejamos a las espaldas las ruinas del viejo orden, podemos pensar en nosotros mismos como activos participantes en el proceso de creación de un mundo nuevo. Muchas verdades y postulados considerados indiscutibles (tanto en el Este como en el Oeste) han dejado de serlo. Entre ellos estaban la fe ciega en el todopoderoso mercado y, sobre todo, en su naturaleza democrática. Había una arraigada creencia de que el modelo occidental de democracia puede ser difundido mecánicamente a otras sociedades cuyas experiencias históricas y tradiciones culturales son diferentes. En la situación presente, incluso un concepto como el del progreso social, que parece ser compartido por todos, necesita una información más precisa y una redefinición."

Repare-se na visão catastrofista de um e no optimismo do outro, para além de que o último (o de Gorbathev) é o que coloca a tónica no sítio certo - as pessoas concretas "como activos participantes no processo de criação de um mundo novo"

publicado às 11:11

AS PRIORIDADES "COLORIDAS" DO PS...

Casamentos homossexuais

PS recusa referendo e afasta adopção

DN - Hoje

O líder parlamentar do PS recusou hoje a proposta do deputado do CDS-PP Ribeiro e Castro para que haja um referendo sobre casamentos homossexuais e afastou a possibilidade da adopção de crianças por casais "gay".


E esperavam o quê?

Já todos sabemos a força que o "lóbi gay" tem no interior do PS, pelo que esta é - como eu já disse alguns post atrás - a oportunidade de ouro para que, ao arrepio do sentimento predominante na Nação real, se deitem por terra desta forma pífia séculos de existência daquele que constitui - goste-se ou não desse facto - um dos pilares fundamentais das sociedades civilizadas: o casamento. E não adianta virem-nos com argumentos falaciosos de que "pelo contrário, ele até adquire uma nova dimensão mais abrangente", porque todos sabemos que não seria isso que iria acontecer e por isso isso mesmo, os portugueses (a maioria seguramente) não perdoariam aos Deputados que ao contrário do que foi feito em relação à IVG, se arrogassem agora o direito de decidir dentro de portas sobre esta questão, sem ouvir o Pais real.

Mas o que choca ainda mais nesta azáfama pseudo progressista da coligação virtual  PS/BE/PEV (ou CDU?) é que andamos a ouvi-los (não todos, naturalmente) ao longo dos anos a ridicularizar o casamento, para agora não se sabe porque carga de água, todos quererem de repente  ajudar os amigos a "juntar os trapinhos" mas de papel passado.

Chocante também, é a "garantia tranquilizadora" do PS, de que não pretende incluir na alteração legal a adopção por casais gay. Nós sabemos que essa é (seria) seguramente a etapa seguinte!

Faço aqui uma "declaração de interesses" que já deveria ter feito no início: Não tenho nada a ver (nem  a opinar) relativamente às preferência sexuais de quem quer que seja, não sou de forma alguma, conservador nesta matéria, nem sou do género de proferir a propósito do assunto, aquelas exclamações do tipo "o mundo está perdido", "isto é uma sem-vergonhice" ou similares, mas avançar assim, numa altura como a que vivemos e sobretudo desta forma - sem "pré-operatório" e sem "anestesia"!

 

publicado às 21:25

JOÃO DE DEUS PINHEIRO - O "DEPUTADO MEIA HORA"...

Há quem diga que o Deputado eleito do PSD pelo círculo de Braga só aguentou meia horita na nossa "casa maior", porque os portáteis individuais disponibilizados para os nossos ilustres legisladores, não passam de vulgares Magalhães com "casacos de pele"...

Outros avançam uma outra versão: o nosso homem, que como todos sabemos está habituado a frequentar os melhores e mais badalados campos de Golfe, sentiu-se defraudado quando ao chegar às imediações da AR, não vislumbrou nem sequer um simples "putting green"...

Há ainda uns quantos que relatam um curto episódio de cariz mais brejeiro:

Ao entrar no hemiciclo, uma daquelas jovens Deputadas debutantes terá desarvorado na sua direcção, vinda lá do fundo da coxia com os braços abertos e gritando de alegria incontida "Oh! meu Deus! Oh! meu Deus!" o que o deixou tão constrangido que resolveu "dar às de vila Diogo"...

Mas independentemente de qual tenha sido o motivo para se ter ficado por uma simples "rapidinha", o certo mesmo é que Braga vai ficar a vê-lo por um canudo!

E assim se prestigia a Política e os cidadãos que o elegeram...

publicado às 18:06

SIGLAS...

O presidente do CDS-PP garantiu esta terça-feira estar «preparado» para assumir a responsabilidade de liderar o próximo Governo de Portugal.

«Se acham que eu sou capaz de ser primeiro-ministro e eu sinto-me preparado para isso, não liguem à siglas, não liguem aos partidos, votem em quem confiem, votem em quem tem força, em quem tem capacidade», afirmou Paulo Portas, durante um jantar-comício, esta terça-feira, no Porto.


Paulo Portas (PP)  líder do PP, ao fazer este apelo não se terá apercebido desta inoportuna coincidência: Depois de ter dedicado uma parte significativa da sua vida a construir um Partido formatado à sua imagem e semelhança - dizem até algumas más línguas que Paulo Portas terá recorrido mesmo a um daqueles velhos "alfaiates-artesãos da política" (*) (que ainda existem alguns por aí) para o ajudar a alinhavar uma sigla minimalista que lhe assentasse melhor na sua frágil estatura (física) e que não o obrigasse a calçar sapatos com acrescentos como parece que acontece com o Sarkosy em França - depois de todo este esforço dizia - ou mercê deste esforço - Paulo Portas é o Partido Popular e o Partido Popular é o Partido do Paulo Portas e mai'nada!

Mas não entre em depressão homem! Se isso lhe serve de consolo, o PS também é o Partido do José Sócrates (Pinto de Sousa) e vice-versa...

Caso para dizer: Traídos pelas siglas!

 

(*) José Sócrates aos Gato Fedorento:  (...)  falou depois de Berlusconi e revelou mesmo que foi o presidente italiano que lhe ensinou a abotoar os dois primeiros botões do casaco e não apenas o do meio, admitindo que já tinha sido alfaiate, numa altura da conversa mais ligeira.

publicado às 09:37

"MAQUINAÇÕES"...

(...) Paulo Portas pede audiência a Cavaco Silva, para fazer queixinhas dos centros de sondagens que resolveram anunciar a "morte" do CDS neste acto Eleitoral anúncio que depois se veio a verificar ser obviamente exagerado ...

(...) Jerónimo de Sousa acusa os jornalistas de desvirtuarem ou desvalorizarem os resultados da CDU...

(...) O Bloco de Esquerda não se queixa de ninguém, pois estranhamente - vá-se lá saber porquê - recebeu "festinhas" e "miminhos" de todos os quadrantes...

(...) O PS, esse já disse de quase todos os jornalistas aquilo que Maomé não dizia do toucinho - e não apenas a propósito das Eleições... Basta lembrarmo-nos da "campanha negra" da "Cruz de Sócrates" e outras "acusações" do género...

(Aliás, só nos falta ouvir como explicação para a rotunda derrota do PS e do seu Vital candidato, uma bem urdida conspiração dos homens "do papel e da caneta" que - por uma qualquer razão que nos escapa - terão decidido unir-se estrategicamente, apresentando  o PS sempre à frente em todas as previsões, contribuindo assim para o seu "adormecimento"!)

(...) O PSD, também refere algumas "maldadezinhas" dos fazedores de notícias: Ou porque apanham a Dona Manuela sempre fora de contexto, ou porque dedicam uns micro segundos a mais de "tempo de antena" ao rival do Largo do Rato, ou porque captam a madeixa menos elaborada da Senhora e coisas assim...

Mas será que nós não demos por nada e a Comunicação Social conseguiu à socapa alcandorar-se à posição de "primeiro poder"?

Só nos faltava mesmo, era  um destes dias termos de reconhecer que a censura do António de Santa Comba tinha razão de ser...

Mas não! Eu ainda acredito que que a culpa deste lamaçal que nos sufoca, do desânimo das pessoas em relação ao futuro, do alheamento dos mais jovens relativamente à política, é mesmo dos políticos!

publicado às 23:30

DESERTO DE IDEIAS...

Falta de inspiração, "deserto" criativo e um MAC lindo de morrer para completar o cocktail...

Também com a campanha eleitoral em curso, as arruadas do costume, os habituais e cuidadosamente encenados "banhos de multidão", as visitas do costume às feiras do costume - independentemente da tonalidade política dos figurantes - tudo isto não é de molde a proporcionar grande inspiração.

Mas será que estes políticos requentados, editados e reeditados vezes sem conta,  não se dão conta que a sua azáfama é perfeitamente inglória e que já só os seguem os fiéis servidores vinculados aos respectivos "aparelhos" ou os bajuladores do costume à espera de um lugarzito no poleiro?

Vou pois aproveitar o "intervalo" para um calmo upgrad e uma tranquila migração do famigerado Windows Vista para o fiável OS X Leopard - e para fazer o "luto" do meu meu PC.

Mas vou "andar por aí" - como o outro - e mantenho a "linha" e a "porta" abertas para as vossas visitas!

 

publicado às 22:42

UNÂNIME IMBECILIDADE...

A Lei do financiamento dos Partidos ainda nem sequer foi promulgada pelo Presidente da República e já foi alterada pelos Deputados...

A curiosidade desta vez reside no facto da imbecilidade que costuma afectar de forma pendular uma ou outra fracção do hemiciclo, conforme se encontre ou não na posse da maioria de decisão, ter afectado - por unanimidade - todos os ilustres representantes do Povo (?)

Decidiram então os eméritos detentores do poder legislativo, proceder a uma alteração de pormenor à imbecil (porque da imbecilidade oriunda)  Lei aprovada (alteração feita em sede de Comissão) no sentido de permitir aos Partidos guardar o dinheiro "sobrante" das campanhas eleitorais - aos Partidos, que não às Candidaturas Independentes de grupos de cidadãos! 

Claro que já se levantam as vozes dos Constitucionalistas a suscitar a questão da inconstitucionalidade da alteração feita: Uma Lei já submetida à votação final global e à espera da respectiva promulgação, é alterada em sede de Comissão e não acontece nada?

Esperemos então para ver se o Professor Aníbal vai privilegiar desta vez  a cooperação Institucional, ou vai exercer como lhe compete o seu excepcional (muito excepcional mesmo) poder de veto...

publicado às 12:06

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D