Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

CÂMARA DE VALONGO - ONTEM COMO HOJE...

 

Calma!

Esta notícia é de 2009!

Mas que bem que ela encaixaria na situação actual da Câmara - não estivessem as solidariedades entre os "executivos" ainda demasiado condicionadas pela distância em relação ao próximo acto eleitoral e pela indefinição existente relativamente a qual dos "príncipes" se segue na linha de sucessão ao trono...

Por isso, o único argumento que vai sobrando, é continuar a dizer - como o fez o Dr. Arnaldo Soares na última reunião pública - que o "desiquilíbrio conjuntural" da Câmara se deve em grande medida à situação de crise do País... Pura demagogia!

("Desequilíbrio conjuntural" é um eufemismo que em Valongo equivale a rotura financeira, bancarrota, insolvência...).

Apesar da demissão a que o título faz referência ser a do vice presidente João Queirós em 30 de Junho de 2009, a verdade é que os desvarios continuaram neste mandato, os poderes para desbaratar os dinheiros públicos foram devolvidos ao Dr. Fernando Melo que como sempre, os distribuiu equitativamente pelos amigos próximos, com a conivência do Partido Socialista...

Espera-se - esperam os valonguenses - que o PS saiba desta vez reconhecer o erro que cometeu ao deixar o Dr. Fernando Melo em "roda livre" e na altura em que for discutido o famoso Plano de viabilzação financeira que o Dr. Arnaldo Soares anda a promover, se junte à parte restante da oposição - a Coragem de Mudar - como fez em relação ao PDM, para que se criem condições efectivas para uma real recuperação da trágica situação em que se encontram as finanças da nossa Câmara!

publicado às 18:44

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D