Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO DEPRIMENTE - "CADA CAVADELA CADA MINHOCA"...

20150917_154130.jpg

 

O Presidente Zé Manel não dá uma para a caixa e a Câmara de Valongo continua, portanto, "entregue aos bichos" - sem ofensa para os ditos...

 

Hoje foi dia de reunião pública e no período 'antes da Ordem do Dia' lá saltou para cima da mesa e pela enésima vez, o 'aperitivo' do costume, ou seja, o assunto da incompatibilidade do adjunto do presidente.

É verdade, desta vez foi servido como 'entrada' pelos vereadores do PSD, ao contrário das últimas vezes em que tem sido apresentado por mim próprio mais como 'sobremesa' e isso permitiu uma degustação mais demorada...

 

João Paulo Baltazar comparou mesmo o actual presidente ao antigo ministro da propaganda do Iraque:

Chovem acusações de má gestão de todos os lados - menos do lado dos 'bate-palmas' presidenciais evidentemente - e ele diz que "está tudo bem"...

A 'maioria relativa' desrespeita de forma displicente a oposição e viola a Lei de forma grosseira e continua ele repete que "está tudo bem"...

Proliferam os ajustes directos que 'cheiram-a-qualquer-coisa-que-não-cheira-bem' e ele, qual papagaio que não consegue ir além das duas ou três palavras mais ouvidas lá em casa, limita-se a papaguear que "cumprimos a Lei, está tudo legal, somos transparentes, é só demagogia da oposição".

Para quem não tenha assistido é dificil de acreditar mas isto foi o máximo que se conseguiu sacar ao 'representante-da-Loja-Passos-Manuel' junto da Câmara de Valongo e que de vez em quando veste a farda de presidente da Câmara...

 

Sobre o caso grave que tem a ver com o facto de o seu adjunto ter permanecido em situação ilegal desde Outubro de 2013 até ao momento presente "tudo legal"!

 

Sobre a situação criada pelo Gabinete Jurídico da Câmara (escritório de advogados do amigo Ricardo Bexiga pela pena de Frederico Bessa Cardoso) que produziu uma informação enviada pelo gabinete da presidência aos vereadores da oposição e a mim próprio como se  fosse verdade - na verdade é uma mistificação e que no limite pode configurar mesmo um crime - "está tudo legal"!

Aqui acrescentou, que "quem não aceitar isso como um facto só tem um remédio: queixar-se ao Ministério Público"!

 

Vamos então fazer uma revisão da matéria antes de tentar outras diligências, incluindo as sugeridas pelo presidente.

 

O recorte que se segue demonstra que o adjunto do presidente "renunciou" ao cargo de gerente da empresa CAMEF em 10-09-2015 "com efeitos a partir de 31 de Outubro de 2013"!

 

Paulo_1.png

 

Comentário:

 

Exagerando um pouco, Ricardo Salgado está a ser julgado porque é imbecil. Bastar-lhe-ia ter suspendido o seu cargo de CEO do BES  "com efeitos retroactivos" a uma data anterior à vigarice e tudo teria sido diferente para ele!

 

O segundo recorte tem a ver com a mistificação construída pelo dr. Frederico Bessa Cardoso.

 

Captura de ecrã 2015-09-17, às 23.54.00.png

 

Comentário:

 

Não é que o homem em 28 de Julho já sabia que o "Senhor Adjunto do Senhor Presidente" haveria de ser 'legalizado' por uma renúncia retroactiva a ocorrer apenas em 10 de Setembro

 

Talvez devamos seguir o conselho do Zé Manel e partilhar esta história (nada) edificante com o Ministério Público.

Talvez....

 

publicado às 23:57

MALFEITORIAS DA 'JOVEM PROMESSA' VALONGUENSE - 'SEQUELA NÚMERO NÃO SEI QUANTOS'...

Este foi o post que fez 'saltar a tampa' a José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara de Valongo e o fez partir para 'vias de facto' - as vias da Justiça - contra a minha pessoa.

 

Na sequência da divulgação que fiz há meses atrás da autoria do 'Polvo à Vallis Longus' e que colheu de surpresa mesmo os seus colaboradores mais directos, o presidente-maçon de Valongo 'passou-se literalmente dos carretos' e pôs o seu amigo e camarada de partido, ex-candidato derrotado à Câmara da Maia e agora advogado contratado da Câmara de Valongo pago por todos nós Dr. Ricardo Bexiga a redigir a toda a pressa a queixa contra mim que deu entrada a 20 de Maio último no MP de Valongo.

 

 

É (apenas) mais uma tentativa entre as muitas já tentadas, de amordaçar este Blog e o seu autor.

 

Porém...

 

A TERRA COMO LIMITE continuará a ser "Um espaço onde escreverei sobre tudo, sobretudo, sobre tudo que seja capaz de captar a minha atenção. Um espaço onde o limite não limita - apenas delimita"Apesar de todas as tentativas de José Manuel Ribeiro e outros que tais...

______________________________________

 

Captura de ecrã 2015-03-22, às 13.38.08.png

 

 (Dicionário Priberam)

________________________

 

Captura de ecrã 2015-03-22, às 15.09.29.png

Pois é, mudam-se os tempos mudam-se as vontades e quando escolheu para a sua campanha o slogan 'MUDAR VALONGO', José Manuel Ribeiro - de facto - nunca nos prometeu que essa mudança seria a mesma em que estávamos a pensar: para melhor!

 

Até  2013 o actual presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, denunciava os seus antecessores por gestão danosa, por défice de solidariedade para com os mais desfavorecidos, por falta de transparência, por favorecimentos vários de amigos e correligionários através dos 'famigerados ajustes directos', enfim, por corrupção...

 

1)

Captura de ecrã 2015-03-22, às 16.11.07.png

 

Em vésperas de eleições, José Manuel Ribeiro pediu-me a colaboração para elaborar o flyer clandestino "POLVO À VALLIS LONGUS". Nem mesmo muitos dos elementos da sua lista mais chegados aos 'lugares cimeiros' sabiam que a publicação anónima distribuída massivamente pelos eleitores de Valongo foi patrocinada pela nossa lista - patrocinada mas não paga, porque ingenuamente e na base  da confiança, eu aceitei dar sequência ao seu pedido e ainda hoje estou sem ver a "cor" de 350 Euros!

Aliás, e apesar das dívidas que tem para saldar, o José Manuel Ribeiro nem sequer institucionalmente fala comigo...

 

José Manuel Ribeiro não é pois - por esta e muitas outras razões - uma pessoa de confiança!

 

2)

Já depois das eleições e no período que antecedeu a sua tomada de posse, José Manuel Ribeiro enviou-me um pedido urgente para denunciar na minha página do Facebook uma alegada acção do seu antecessor que recorrendo à colaboração do marido de uma funcionária superior da Câmara "estaria a apagar informação sensível dos arquivos da Câmara".

Como é evidente, a pessoa em causa intentou uma acção contra mim por denúncia caluniosa e depois de me andar a tranquilizar durante meses sobre as provas que tinha e a incentivar-me a não aceitar qualquer acordo, José Manuel Ribeiro deixou-me só na altura em que ou fazia o dito acordo ou o assunto seguiria para Tribunal.

Fiz obviamente o acordo com a pessoa visada e ainda hoje não consigo chegar à fala com José Manuel Ribeiro - ou com algum dos seus 'adjuntos' no sentido de acertar os custos...

 

José Manuel Ribeiro não é pois - por esta e muitas outras razões - uma pessoa de confiança!

 

3)

Captura de ecrã 2015-03-22, às 16.17.01.png

José Manuel Ribeiro mandou-me em vésperas de eleições um extenso dossier com várias fotos e um texto explicativo, sobre as obras clandestinas da então vice-presidente Dr.ª Maria Trindade Vale, para que eu fizesse a denúncia no Ministério Público.

Fi-lo em sua substituição, dando a cara e nunca me escondendo por trás de qualquer pseudónimo confortável.

Para surpresa minha, ganhas as eleições, José Manuel Ribeiro não tardou em fazer 'selfies' com a senhora vereadora e presidente da ADICE - como se não tivesse sido ele o 'afiador' da faca que por interposta pessoa lhe tinha espetado pelas costas meses antes...

 

José Manuel Ribeiro não é pois - por esta e muitas outras razões - uma pessoa de confiança!

 

4)

José Manuel Ribeiro apresentou em Alfena um candidato de quem sou amigo e uma lista com pessoas de bem que acreditaram todas - as que eram militantes do seu Partido e algumas outras sem filiação partidária - que a candidatura era mesmo para levar a sério. Aliás, pode-se dizer sem risco de desmentido, que por acreditarem que assim era, é que todos 'deram o litro' nas acções de campanha e Alfena foi, de todas as freguesias do Concelho, aquela onde a campanha foi mais intensa e 'mais porta-a-porta'!

Afinal, José Manuel Ribeiro tinha - e tem - um 'acordo secreto' com Arnaldo Soares em que aceitava não o atacar - tentou por várias vezes convencer-me a moderar as publicações no meu Blog em que aquele fosse o visado - para que ele o apoiasse na votação para a Câmara.

Portanto, para José Manuel Ribeiro o candidato do PS em Alfena, o meu amigo Eng.º. José Luís Marques, era apenas 'a fingir' e para 'cumprir calendário'.

A esta distância percebemos já um pouco melhor porque é que a seguir às eleições, o presidente da Câmara sempre que vinha a Alfena participar em iniciativas públicas, convidava Arnaldo Soares e se 'esquecia sempre do seu primeiro deputado na Assembleia de Freguesia!

 

José Manuel Ribeiro não é pois - por esta e muitas outras razões - uma pessoa de confiança!

 

Mas não é apenas nestes exemplos compilados ao acaso que se prova que José Manuel Ribeiro está já muito para além das malfeitorias que andou a denunciar ao longo dos anos - em relação a Fernando Melo e mais tarde a João Paulo Baltazar.

José Manuel Ribeiro é neste momento a prova viva da desfaçatez de uma certa classe de políticos oriundos dos inesgotáveis e lodosos viveiros das várias 'jotas' e consegue como quase todos eles, provar que por pior que as coisas estejam, é sempre possível fazer pior!

 

José Manuel Ribeiro prometeu mais transparência para a Câmara e publicar na página do Município todas as despesas com as várias iniciativas levadas a cabo por esta.

 

Desafio os mais atentos e mais pacientes a encontrarem - refiro apenas três eventos ao calhas - exemplos de que está a cumprir o que prometeu:

 

- Os custos com a Festa da Mulher na Vila Beatriz (15 mil Euros que incluem o aluguer de uma tenda e o concerto da Mónica Sintra) e não contemplados no Orçamento;

 

- Idem para a inauguração da Casa da Juventude, também na Vila Beatriz (cujos custos se desconhecem):

 

Idem para o evento 'Vila Doce' que irá decorrer também na Vila Beatriz (30 mil Euros que incluem o aluguer da mesma tenda e o cachet da Xana toc-toc) igualmente não orçamentado;

 

Com tantas carências que existem em Valongo, com tantos problemas que se arrastam ao longo dos anos por falta de meios, com as populações dos bairros sociais a reclamarem há anos obras urgentes nas suas modestas habitações, com muitas estradas e arruamentos ao nível do terceiro mundo, José Manuel Ribeiro, com um quadro de funcionários na área da cultura - neste caso - capazes de fazer mais e melhor, prefere contratar empresas amigas à margem do Orçamento em vez de usar a 'prata da casa' pagando algum do trabalho suplementar prestado, bem como as despesas de alimentação associadas!

 

José Manuel Ribeiro não é pois - por esta e muitas outras razões - uma pessoa de confiança!

 

E existem muitas outras razões que 'desaconselham' José Manuel Ribeiro e sobre as quais falarei em breve...

 

Perante este 'upgrade' do actual 'prefeito' às malfeitorias que o precederam e que as transforma em quase "inofensivas partidinhas" pregadas aos valonguenses, fica cada vez mais estranho e 'ruidoso' o silêncio do PSD...

Sabendo todos nós embora, que não é com rotativismos ao nível do 'arco da governação' que as coisas melhorarão muito para Valongo, vejam lá mesmo assim se resolvem depressa os vossos problemas de sucessão concelhia - para começarmos a dar pela existência da oposição, cujo  sinal de vida, modesto e inerente à sua representatividade, nos chega apenas através do Vereador da CDU Adriano Ribeiro...

 

 

publicado às 14:37

O 'ETERNO ARGUIDO' DE VALONGO - EU PRÓPRIO...

E pronto...

Na sequência deste post - recorte a seguir - fui mais uma vez constituído arguido no Ministério Público junto o Tribunal de Valongo.

 

Desta vez, por 'difamar' a ADICE de que é presidente a Dr.ª Maria Trindade Vale, sogra do deputado valonguense do PSD Miguel Santos, madrinha de uma das filhas de Marco António Costa.

A Dr.ª Trindade tem neste momento em curso contra si no Ministério Público também de Valongo, dois processos na sequência de duas denúncias minhas: uma por falsas declarações sobre a 'demolição' de uns anexos ilegais em sua casa - não pelos anexos em si mas por ter declarado que 'já os tinha demolido' - quando ainda era vice-presidente da Câmara e outra, por ter colocado uma viatura da Câmara a fazer o 'transporte escolar privativo' ao serviço da afilhada já referida.

 

E queixamo-nos nós que a Justiça em Portugal é lenta...

Com contributos como o de Maria Trindade Vale, só nos podemos surpreender por verificar que (afinal) anda até  razoavelmente rápido!

________________________________

________________________________

 

O post:

 

Captura de ecrã 2015-06-29, às 13.37.01.png

 

publicado às 13:38

A INCONTORNÁVEL 'INTRANSPARÊNCIA' DA GOVERNAÇÃO DE VALONGO...

Captura de ecrã 2015-06-24, às 13.57.45.png

Numa análise simplista, ou seja,  menos rigorosa e desenquadrada da realidade não virtual, quem se apresenta perante o 'seu Povo' para lhe 'prestar contas' e com ele fazer 'balanços participativos' relativamente à qualidade da sua governação deve ser elogiado...

 

A Câmara de Valongo levou a cabo ao longo da semana passada uma série de sessões alegadamente de 'prestação de contas'.

 

Corrijo:

 

A Câmara de Valongo não, porque quem fez isso foram os 4 vereadores do poder socialista 'relativamente maioritário' da Câmara!

 

Mas já que falamos em 'prestação de contas' - agora sim por parte de José Manuel Ribeiro - porque será que nunca mais ouvimos falar de  'emblemas' da sua campanha como 'multi-serviços' de Alfena (Quinta do Bandeirinha), recuperação (convencionada) do antigo cinema do Centro Social e Paroquial de Alfena, mega projecto do chamado 'Vale do Leça', projecto do Parque Verde de Ermesinde, em Entrecampos (zona da antiga resineira), entre outras promessas?

 

Alguém pode responder-me que não tendo eu participado em nenhuma das sessões de  'prestação de contas' não tenho legitimidade para falar sobre elas.

 

Claro que tenho! Pela boca de José Manuel Ribeiro - como diria o outro, "pela boca morre o peixe" - eu fui uma parte activa e fundamental em todas as ideias e projectos que ele 'vendeu' ao seu Povo em 2013. Perante o seu lamentável esquecimento eu só posso assumir a postura crítica que tenho assumido ultimamente e agora uma vez mais, caso contrário estaria a ser tão 'troca-tintas' como ele!

 

Por outro lado, recuso-me a participar em 'teatrinhos infantis' como aquele que os 'bate-palmas' do presidente de Câmara engendraram para ajudar o líder concelhio do PS a  'lavar a face'.

Se queremos chamar 'prestação de contas' a este arremedo de transparência que a 'Câmara dos 4' andou por aí a fazer, então metamos a 'Câmara de facto' no assunto! - Nos tais teatrinhos de que falei, quem actuou foi apenas o 'o núcleo da rosa'!

Muito do pouco que tem sido feito até aqui, tem sido sobretudo por influência da oposição e muitos dos erros e asneiras que têm sido travados ou corrigidos, foram-no também por acção directa dos vereadores sem poder!

 

Parafraseando um 'intelectual' da nossa praça e porta-voz informal do presidente Zé Manel para as redes sociais, não adianta tentar iludir os valonguenses com 'galinhas mansas' (*)

 

Atrevo-me ainda a parafrasear o dito 'intelectual' para dizer em jeito de conclusão - ou talvez prólogo:

"Aquém e além Sudão (**) mandam os que cá estão"...

 

(*) 'Falinhas mansas', digo eu...

(**) Susão, certamente...

publicado às 12:12

A CÂMARA DE VALONGO E A GESTÃO DOS 'MEDOS'...

No dia 25 de Maio encontrava-se em frente à Câmara e em anunciado início de uma greve de fome, um munícipe aparentemente desesperado com algo muito grave que se estaria a passar na Câmara.

Pedia solidariedade, nomeadamente a um qualquer jornalista que se prontificasse a denunciar a situação.

Lógico será deduzir que tendo o munícipe desistido aparentemente da sua acção - no dia 26 à tarde já não se encontrava no local - tal se terá devido a uma qualquer diligência conciliatória por parte do executivo.

Isso não é criticável - aliás seria essa a finalidade do munícipe!

O que é criticável e deve ser denunciado é que o executivo se tenha fechado na sua carapaça de silêncio medroso e não tenha dado qualquer explicação sobre a ocorrência.

Pior! Quer o presidente da Câmara quer o da Assembleia Municipal esquivaram-se - como enguias -  a falar sobre o assunto quando os questionei na última sessão da Assembleia!

 

"Sou perseguido, ameaçado, torturado, humilhado, baleado (...) por ter descoberto e denunciado o que de grave se passa na CM de Valongo" .

 

Ao que parece, isto não foi suficientemente relevante ou grave para sequer motivar uma curta nota no sítio do Município ou na sua página do Facebook!

 

Pergunto pois de novo:

 

O que é que motivou esta acção desesperada?

Captura de ecrã 2015-06-12, às 11.21.55.png

Captura de ecrã 2015-06-12, às 11.22.21.png

 

 

publicado às 11:23

VALONGO DO NOSSO DESCONTENTAMENTO (actualiz.)

20150416_155309.jpg

 

Hoje foi dia de reunião pública de Câmara...

 

É cada vez mais um acto de pura militância cívica ir a estas reuniões e hoje não podia ser excepção.

 

90% do tempo foi gasto em 'futebóis (litígio em torno do estádio dos Sonhos - ESC 1936), recusa de apoio financeiro ao Alfenense e assuntos afins'.

 

Vou começar pelo 'registo de interesses' politicamente incorrecto que já todos conhecem mas eu quero repetir:

 

Reafirmo que tendo em conta o actual estado de indigência das finanças da Câmara de Valongo e as múltiplas e urgentes carências a que tem de atender, sou frontalmente contra a 'festa e a festança, o financiamento dos futebóis e as actividades afins' de que José Manuel Ribeiro tanto gosta.

 

Posto isto, tenho abertura mental suficiente para reconhecer que quando a actual Câmara de Valongo financia este tipo de actividades e infra-estruturas desportivas em algumas freguesias, cria inevitavelmente expectativas de sinal contrário noutras onde o vazio de investimentos tem sido quase absoluto e que portanto têm todo o direito a serem atendidas de forma equitativa.

 

Eu explico melhor...

 

Se houve dinheiro para os estádios de Valongo, Campo e Sobrado, se há intenção de negociar com o Abílio de Sá o litígio em torno do estádio dos Sonhos com base num pagamento de 300 mil Euros em dinheiro mais dois terrenos em Valongo num valor total superior ou próximo de 1 milhão de Euros, então Alfena nunca perceberá aquilo que José Manuel Ribeiro disse hoje: "a Câmara no momento actual não pode ajudar o Alfenense com 100 mil Euros para a parte que lhe cabe num investimento que candidatou a fundos comunitários e que foram aprovados, num valor de 600 Euros!

 

(Abro um parêntesis, por uma questão de justiça para com o ESC 1936, para dizer que em boa verdade a Câmara não tenciona coisa nenhuma dar à Imosá os tais 300 mil Euros e mais os dois terrenos!

O que José Manuel Ribeiro tem feito, não é mais do que boicotar deliberadamente qualquer hipótese de acordo com Abílio de Sá:

Dizer que o advogado da referida empresa e o próprio empresário andaram a enganar o executivo anterior e que nunca tiveram intenção de fazer um acordo sério, é tão simplesmente romper unilateral e sub-repticiamente as negociações, para depois poder alegar "estão a ver? Eles é que não querem negociar!". Fecho parêntesis).

 

Portanto...

 

Quem pensava que o compadrio e o favorecimento de algumas freguesias em desfavor de outras dos tempos de Fernando Melo tinha acabado com a vitória do projecto MUDAR VALONGO nas eleições de Setembro de 2013 pode começar a interiorizar de forma definitiva - ou pelo menos enquanto José Manuel Ribeiro estiver no poder - que não mudou coisa nenhuma ou se mudou, foi para pior!

 

Ermesinde continuará a assistir à novela "Câmara de Valongo contra Abílio de Sá - 0-0 ao intervalo" e em risco de ser despejado judicialmente a qualquer momento.

O Alfenense esse, se não quiser perder os tais fundos comunitários de 600 mil Euros terá de procurar outro parceiro que não a Câmara para financiar os tais 100 mil de que terá de dispor.

 

João Paulo Baltazar até sugeriu uma possibilidade de arranjar os tais 100 mil Euros que a Câmara diz não ter mas tem.

Bastaria ir ao bolo de 135 mil destinados às obras de acabamento interiore no edifício de Faria Sampaio em Ermesinde e que tão contestadas foram na altura em que foram discutidas na Assembleia Municipal, mas como se trata de Alfena, José Manuel Ribeiro assobiou para o ar e chutou para canto - ou pelo menos pareceu-me...

 

A reunião pública de hoje teve direito à presença de membros da estrutura partidária do PS local.

 

Espero caros amigos, que tenham saído bem elucidados sobre a qualidade do vosso presidente socialista e sobre a forma atamancada como conduz as reuniões de Câmara e gere os interesses do burgo.

_______________

 

PS:

Importa lembrar que Alfena não tem 'estádio municipal'. O principal dinamizador desportivo é o ACA (Atlético Clube Alfenense) e o complexo desportivo que possui foi construído com (quase) nenhuns apoios da autarquia. 

Mesmo não considerando os 'futebóis e afins' prioritários, é difícil não nos revoltarmos com esta desigualdade de tratamento!

publicado às 19:48

CIDADÃO COMUM E POLITICAMENTE INCONVENIENTE...

sobrado.jpg

 

Faço a mim próprio uma pergunta de pura retórica a que eu próprio me atrevo a responder:

 

- Será que vale a pena persistir em ser (apenas) um cidadão comum e politicamente incorrecto?

 

- É claro que vale a pena, mas apenas se se deseja muito isso - o que é o meu caso - porque a opção tem custos elevados!

 

Por exemplo, amanhã este cidadão comum que também é um deputado municipal de Valongo, está convidado para a inauguração do remodelado Estádio de Futebol de Sobrado.

Acontece que o cidadão comum e politicamente incorrecto que eu teimo em ser, não consegue conviver pacificamente e de bico calado, pese embora o facto de ter muitos amigos em Sobrado, perante os desmandos despesistas de uma Câmara que me obriga, como ontem aconteceu, a percorrer a Municipal 606 no estado em que se encontra (e a principal ligação de Alfena a Valongo, idem, aspas) para gastar - só nas últimas intervenções (ver recortes abaixo) - o dinheiro que gastou na recuperação do referido Estádio que amanhã verá a habitual 'pompa e circunstância'!

 

Portanto... Não vou!

 

Desculpem-me sobradenses adeptos fervorosos do vosso digno Clube de Futebol que não tem culpa nenhuma por a Câmara não ter dinheiro para poder atender ao mesmo tempo o essencial e o menos essencial e por ainda por cima - como é o caso, desculpem-me novamente! - escolher sempre a opção errada!

_______________

 

Captura de ecrã 2015-04-10, às 23.12.26.png

Captura de ecrã 2015-04-10, às 23.16.40.png

 

 

 

 

 

 

publicado às 23:00

'UMA MÃO LAVA A OUTRA'...

Captura de ecrã 2015-04-8, às 12.17.44.png

 

Caro "Município de Valongo", caro Dr. Orlando Rodrigues (Vereador do pelouro da Educação) vamos fazer assim:

 

Eu vou a esta vigília cujos objectivos partilho inteiramente, desde que o executivo da Câmara e demais promotores deste evento me prometam para daqui a 15 dias idêntica iniciativa envolvendo a construção da nova Unidade de Saúde Familiar de Alfena.

 

Muitas moções aprovadas por unanimidade depois (em Assembleia Municipal e Assembleia de Freguesia) é tempo de alguém se envergonhar por não estar a fazer nada pelos doentes mais débeis de Alfena que se vêm obrigados a fazer 'aquela subida' que todos bem conhecemos, até ao espaço cedido pela Igreja onde funciona há anos o Centro de Saúde!

 

Com tantas iniciativas 'engraçadas' em vários pontos do Concelho, umas mais importantes que outras e algumas mesmo nada importantes,  é tempo de Arnaldo Soares, José Manuel Ribeiro & companhia 'descerem à terra' e ao concreto dos problemas dos seus fregueses e munícipes, sobretudo daqueles que mais precisam da vossa atenção e cuidado.

 

Portanto...

 

Fico à espera da vossa resposta: temos reciprocidade ou continuará como até aqui, cada freguesia para seu lado e os respectivos presidentes para lado nenhum?

 

Nota final e muito importante: Apelo obviamente à participação massiva de todos os valonguenses neste evento - e também naquele que proponho, para o caso dos visados terem vergonha de não estarem a fazer nada para dar visibilidade ao assunto... 

publicado às 12:19

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D