Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO E A "CÂMARA ESCURA" - LITERALMENTE FALANDO...

20150129_151235-2.jpg

Caro Zé Manel (Senhor presidente da Câmara Municipal de Valongo, Excelência) você é mesmo "levado da Breca"!

 

Nesta que foi a primeira reunião pública de Câmara no novo formato mais de acordo com a sua predilecção pouco transparente - duas "secretas" e duas públicas - resolveu brindar-nos hoje com aquela discussão deprimente em torno da proposta concreta de resolução apresentada pelo vereador Adriano Ribeiro da CDU relacionada com as rendas dos bairros sociais.

 

 

A sala cheia de moradores interessados em falar no assunto e você, de "rolha na mão" a mandar calar toda a gente - 'duro é o Regimento mas é o Regimento'...

Eles não estavam errados, o contexto que você lhes proporcionou é que estava!

 

Mas fez pior: tentou desvalorizar - achincalhar, para ser mais rigoroso -  a proposta de resolução apresentada pelo representante da CDU, dizendo por um lado que era ilegal e depois, que caso viesse a ser aprovada seria "pior para as pessoas do que a Lei que entrará em vigor em 1 de Março" (sic)!

 

É claro que se saiu mal - muito mal mesmo - pois ninguém está a imaginar a CDU a propor uma coisa que seja pior para os cidadãos do que a tal Lei deste governo de 'assaltantes de rua'!

 

Além do mais, para poder colher algum crédito junto de quem pacientemente o ouvia cá mais atrás, o que deveria ter feito mal recebeu o pedido de agendamento deste ponto por parte do Adriano, era ter incumbido a Vallis Habita e os Serviços de elaborar uma análise comparativa detalhada onde ficasse claro o impacto real da referida Lei na vida concreta das pessoas concretas. E com ela não mão, hoje teria então todo o direito de criticar o Adriano. Foi o que sugeriu - e bem - o seu antecessor João Paulo Baltazar e ficou decidido afinal fazer. Até meados de Fevereiro, sendo que essa análise comparativa deve ser comunicada aos moradores até essa data, por forma a que até ao dia 1 de Março eles possam reagir se for o caso.

 

Como diz o outro, "não havia necessidade" - de tanta discussão e daquela apresentação árida e completamente desadequada relativamente ao contexto, a cargo da Drª. Luísa Oliveira.

 

O resto dos assuntos passaram a correr, sem nada de especialmente relevante a emperrar a respectiva aprovação.

 

No ponto reservado ao Público questionei o presidente sobre os alguns assuntos que escolhi aleatoriamente de  entre os muitos que já lhe coloquei noutras ocasiões, mas continuam a 'marinar' na Câmara.

 

Pela enésima vez, falei dos vários constrangimentos junto aos Restaurantes 'Bibó Porto' e o Teles, para facilitar a localização:

Estacionamento deficiente, estado de degradação em que se encontra o piso da passagem pública pelo meio dos armazéns, que funciona como alternativa a quem pretende retomar a Nacional 105 no sentido Norte sem ter de ir à rotunda da auto-estrada.

Ainda relacionado com aquela zona, referi - pela enésima vez também - as "belas vistas" proporcionadas por aqueles terrenos laterais à rotunda da auto-estrada - um deles propriedade da Câmara -  "embelezados" por barracos, terrenos onde por vezes costuma pastar um cavalo esquelético e que dão uma triste imagem a quem entra na cidade de Alfena. 

 

Respondendo da forma 'redonda' habitual, o Zé Manel chutou para canto e prometeu "ver o assunto com o senhor vice-presidente"...

 

O assunto seguinte referia-se à construção da Unidade de Saúde Familiar de Alfena :

Perguntei sobre o estado actual do protocolo de cedência do terreno por parte do Toninho do Cabo - prestes a caducar, segundo julgo saber. O Zé Manel informou "que  questionou o governo através da ARS Norte e está a aguardar uma resposta".

Pois... esperem pelo resultado, caros alfenenses, mas esperem sentados!

 

Sobre o processo de elevação da Bugiada e Mouriscada (de Sobrado, mas também, ou sobretudo, de Valongo) a Património Imaterial da Unesco:  

Segundo consta, devido ao péssimo acompanhamento por parte da Câmara, este processo corre o risco de voltar à 'estaca zero', devido ao alegado abandono do projecto por parte do coordenador.

 

O Zé Manel garantiu "que não, que está a correr tudo muito bem e mais não sei o quê e não sei que mais", falando ainda, se entendi bem, num novo protocolo com a Universidade do Minho (ou com o professor Manuel Pinho...) e que incluirá ainda o anterior coordenador (?!).

 

Bem aqui tenho de fazer uma pausa para reformular o termo "mentiroso" - que foi o primeiro que me ocorreu, mas que vendo melhor, pode ofender desnecessariamente a sensibilidade à flor da pele do nosso ilustre  'prefeito'...

 

Vou por isso adoptar uma formulação mais 'soft' para me referir à "explicação" que me deu:

 

Concedo-lhe por isso a inversão do ónus da prova, dizendo apenas que "até prova em contrário, você talvez não seja ainda o presidente de Câmara mais mentiroso do País". 

 

Sobre a ruptura do protocolo da AVA - Associação Viver Alfena - com a Plataforma Solidária de Alfena (deixando a "solidariedade" a ser gerida por duas entidades políticas muito pouco solidárias - Câmara e Junta):

Respondeu o Zé Manel que "a AVA comunicou-nos que no âmbito de uma distribuição de alimentos que estava previsto levar a cabo ali não tinha disponibilidade para o fazer e portanto, nós vamos manter a Plataforma vendo com a Associação como vamos fazer (sic) e blá-blá-blá"...

 

Caro Zé Manel, o que você tem de ver - com o máximo rigor que lhe seja possível e que já vimos que não será muito - é de que forma e sem atropelar a Lei, vai continuar a promover o feudo de Arnaldo Soares em Alfena, através do qual e da forma engenhosa que só ele sabe fazer, ele vai tecendo a rede de favorecimentos mais ou menos lícitos que lhe retribuirão em votos das próximas autárquicas a possibilidade de se sentar na cadeira que você agora ocupa.

Não doure portanto a pílula sobre o teor e a gravidade da carta registada que lhe foi remetida pela presidente da AVA anunciando a ruptura e sobre a qual você não quis hoje falar!

 

Contar menos que meia verdade - seja sobre que assunto for - é mentir e você hoje conseguiu fazê-lo com os dentes todos...

 

 

 

 

 

 

publicado às 18:36

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D