Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO E O BOCAGE...

Unknown.jpg

 

Ainda sobre a reunião "não privada" de ontem da Câmara de Valongo...

 

Enquanto ouvia o presidente a discorrer, no ponto destinado ao Público, sobre duas das questões que lhe tinha colocado - os problemas com o Projecto da Bugiada e a ruptura da AVA com a Plataforma Solidária de Alfena (ver post anterior) veio-me à memória uma daquelas muitas anedotas, quase todas erradamente atribuídas ao grande Poeta Bocage:

 

Conta-se que o Poeta, sempre pronto para a brincadeira - mas também para a contestação e para o protesto - terá apostado com um amigo em como conseguiria chamar um nome feio à Rainha durante uma visita desta a Instituições do reino.

 

Em dado momento, vinha já a nobre dama a aproximar-se da saída de um dos locais visitados e depara-se com o Bocage aninhado a um canto junto ao portão, com uma tigela com água na sua frente e onde boiava uma minhoca que ele ia mexendo com um pauzinho enquanto articulava algo que a Rainha não percebeu à primeira.

- Que fazes tu aqui, Bocage?

- Nada puta! Nada puta! Nada puta!

Ao perceber as palavras da lenga-lenga a nobre dama recuou instantaneamente, proferindo um escandalizado "que dizes tu"?

Bocage fingiu então reparar pela primeira vez na presença dela e enquanto se levantava devagar, com aquele sorriso matreiro que só o amigo a uns metros de distância conseguiria entender explicou:

- Peço desculpa mas de tão entretido que estava a tentar ganhar uma aposta só agora vi vossa majestade...

 

Enfadado já com as habituais respostas redondas de José Manuel Ribeiro, dei de repente comigo a conversar com o botão do meio da minha camisa - o da curva dos prazeres da boca - desapertado e deixando entrever a t-shirt preta pela nesga, que perante o meu olhar de reprovação por ter saído de casa - oops! - da casa sem minha autorização teimava comigo - "que não, que estava no sítio e blá blá-blá".

- Mentiroso, mentiroso, mentiroso - respondia eu em voz sussurrada para não perturbar o 'prefeito'.

 

E quando me apercebi, já ele se despedia - "então, até à próxima reunião" - não reservada, daqui a 15 dias, acrescento eu...

________________

 

Post scriptum:

1. O relevante projecto relacionado com a elevação da Bugiada a património imaterial da UNESCO está de mesmo seriamente em risco de regressar irremediavelmente à "estaca zero" implicando na perda dos enormes investimentos feitos entretanto para o promover.  

Pelos vistos o "farnel" que o presidente já teria reservado há um ano atrás  para aquela comitiva que se propunha levar a Lisboa a fim de promover a Bugiada fora de portas e potenciar o projecto, ter-se-à deteriorado com o tempo.

Agora, só indo de novo ao Pingo Doce para o 'roteiro' dos frescos e congelados do costume: os pastelinhos de bacalhau, os rissóis, o fiambre, a mortadela e tudo o mais que um bom farnel exige...

 

2. Sobre a ruptura da AVA (Associação Viver Alfena) com a Plataforma Solidária: A AVA rompeu mesmo com o projecto de "marketing eleitoral" de Arnaldo Soares em Alfena e exigiu que a Câmara retirasse as placas onde é identificada com a Plataforma!

Veremos como é que legalmente se justificarão a partir de agora as transferências de dinheiros públicos entre as duas - e únicas - entidades políticas que restam e como é que os doadores irão reagir a esta situação caricata da "solidariedade" sem uma IPSS (Instituição Particular de Solidariedade Social)... 

publicado às 12:09

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D