Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO E O IMPERFEITO 'PREFEITO'...

Captura de ecrã 2014-12-26, às 22.45.06.png

Não queria terminar o ano de 2014 sem me dirigir aos muitos amigos socialistas de Valongo - sobre a lamentável situação que se vive na actual Câmara socialista(?)...

 

(Não, não vai ser uma extensa carta-aberta idêntica à que escrevi há tempos ao 'prefeito' de Vallis Longus: o que tenho a dizer, desta vez digo-o em poucas linhas.

 

Também não é aos conhecidos puxa-sacos, batedores de palmas ou entoadores de hossanas que por aí vão discorrendo nas redes sociais, no boletim municipal ou nos jornais do regime sobre a dita personagem, tentando colorir o cinzento carregado do seu lamentável mandato que eu me dirijo. Esses, tal como o seu ídolo, já não vão lá com cartas-abertas - nem abertas nem fechadas...

Como se fossem feitos de vulgar plasticina, começaram firmes e hirtos - ou de pau feito como diz o Povo - e é vê-los agora esparramados na municipal carpete, deixando-se pisar alegremente pelos verdadeiros donos do poder - os mesmos de sempre, ou dos últimos 20 anos pelo menos, que todos bem sabemos que o poder em Valongo nunca esteve nas mãos dos eleitos!

 

A corrupção parece ter sido misturada com a argamassa do reboco das paredes do condomínio e não vai ser o upgrade do revestimento de Capoto ou da pintura nova e quiçá mais bonita que vão resolver o problema...

 

Dirijo-mo portanto, apenas àqueles que de boa-fé assumiram em 2013 e tal como eu, o compromisso solene de ajudar a Mudar Valongo.  Não preciso de os mencionar explicitamente. Eles saberão que é a eles que me dirijo, dado que estão tão descontentes quanto eu com o lamentável rumo do actual mandato e têm até uma razão acrescida para o seu descontentamento uma vez que o imperfeito 'prefeito' é também o líder da estrutura concelhia do Partido a que pertencem.

 

Um presidente que em mais de um ano de mandato não conseguiu iniciar a prometida rigorosa auditoria aos Serviços, que manteve sem qualquer acção disciplinar interna e em lugares de relevo, técnicos condenados por corrupção no exercício de funções, um presidente que construiu um projecto com base em promessas de ruptura com a florescente corrupção urbanística de Valongo e agora alinha pelo mesmo registo que tanto denunciou, um presidente que tenta dificultar o escrutínio dos 'esqueletos' que prometeu incinerar, negando o acesso a documentos públicos relevantes para evitar que se possam conhecer melhor os contornos de um 'certo garimpo' que ele próprio e na sua anterior incarnação tanto denunciou, um presidente assim não merece que se entoem cânticos e hossanas em relação ao 'espúrio mandato'.

 

Meus amigos socialistas - excluídos os puxa-sacos, batedores de palmas e entoadores de hossanas - nomeadamente aqueles que integram Órgãos municipais ou de Freguesia:

 

Um mandato assim não serve os interesses de Valongo e muito menos, os interesses legítimos do vosso Partido, seguramente empenhado numa nova vitória quiçá até mais expressiva em 2017!

 

O novo PDM de Valongo que se aproxima da fase decisiva com a submissão da proposta final que irá a reunião de Câmara na segunda-feira dia 19 de Dezembro pelas 10:00 horas, a uma próxima Assembleia Municipal, pode e deve ser aprovado sem complexos de vergonha e sem riscos de acções judiciais que só virão complicar (ainda mais) a vida dos valonguenses.

Mas para tal, é absolutamente fundamental que se sacuda primeiro a lama que o desfeia e a corrupção que o inquina, sendo que nunca e em momento algum se poderá aceitar um PDM que conviva alegremente com a monstruosa corrupção em que se traduz a UOPG 06 de Alfena.

 

Falo evidentemente do chamado 'garimpo' da NOVIMOVEST/SANTANDER onde José Manuel Ribeiro quer instalar uma espécie de oásis isento de pecado que dá pelo nome de Plataforma Logística da Jerónimo Martins.

 

Recorrendo a uma conhecida frase com um pequeno toque de vernáculo, é como se fosse possível pegar um monte de merda pelo lado limpo...

 

Pela parte que me toca e como deputado municipal, vou tentar manipular o monturo com pinças e luvas de látex por forma a poder sair da votação com as mãos limpas.

 

Aos meus amigos socialistas que como eu não têm interesses escondidos nem estão aprisionados por fidelidades irracionais eu recomendo igual cuidado - até porque é garantido que se o crime for consumado, serão exigidas perícias às quais dificilmente conseguirá escapar quem se apresentar conspurcado ou com cheiro comprometedor...

publicado às 20:11

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D