Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO EM VERSÃO CALIMERO...

Captura de ecrã 2016-10-28, às 22.27.31.png

 

Valongo não merece!

 

Depois de 20 anos de desgraça em que apenas fomos famosos ao nível do anedotário do poder local e de frases que incluíam as palavras 'Barca Velha', era expectável que em 2013 Mudar Valongo fosse o 'refrão' mais trauteado pela maioria dos valonguenses.

 

Parêntesis para explicar melhor os porquês...

 

(Como deputado municipal e líder do grupo do PS na Assembleia Municipal, José Manuel Ribeiro sabia que o terreno estava mais fértil que nunca e que se não arriscasse nessa altura, talvez tão cedo não voltasse a ter igual oportunidade.

Valongo e os valonguenses estavam até à ponta dos cabelos com os 20 anos de desgraça de um autarca fora de prazo que já não dava duas para a caixa.

Por outro lado também não estava a ser fácil a adaptação do burgo ao perfil do novo presidente que basicamente já o era enquanto vice de um presidente que já há muito tinha deixado de o ser.

Avaliado o terreno, contadas as espingardas do roseiral de Valongo, a jovem promessa tratou de 'fazer a cama' ao fiel jardineiro Afonso Lobão - tomando o canteiro com o recurso a ajudas externas a quem 'vendeu' a intriga caseira que circulava no roseiral em torno do caso dos falsos militantes, das hipotéticas dívidas de campanha do seu camarada e ainda por pagar e da sua nomeação para a Direcção da ARS Norte).

 

Estavam servidas as 'entradas'...

 

É claro que o prato principal teve de incluir obrigatoriamente um 'Polvo à Vallis Longus' tão mal amanhado que até o pobre do molusco era deficiente - o Zé Manel apareceu-me com o bicho na saquita do supermercado e nem tinha reparado que tinha um tentáculo a mais e não ficaria nada bem na apresentação.

Cozinheiro escaldado (durante 20 anos) da água fria e do canto da sereia que dela me vinha deveria ter tido medo.

Quem sobe uma vez às cavalitas de alguém, voltará seguramente a usar o mesmo escadote na primeira oportunidade que se lhe proporcione.

Mas ingénuos sempre existiram e continuarão a existir e como diz o Povo, "na primeira quem quer cai, etc., etc.", sendo que no meu caso me quedo pela parte antes dos etc...

 

José Manuel Ribeiro (a jovem promessa) arrancou a queimar pneus em Outubro de 2013 mas rapidamente se revelou uma promessa falhada, ou pior, um enorme conjunto de promessas falhadas - um flop em linguagem mais popular...

 

E a acrescentar a todas as 'qualidades negativas' que todos lhe reconhecemos e tal como acontece com todos os detentores de poder com deficit de pensamento estruturado, José Manuel Ribeiro rapidamente deixou claro que não aceitaria que o espelho seu lhe devolvesse a informação de que havia alguém melhor do que ele. 

Quem se atreveu a fazê-lo foi avisado - e até mais do que isso... - que "quem semeia ventos (contra o querido líder) colhe tempestades".

 

Mas o nosso querido líder não é só basófias...

Por vezes exteririza a chamada síndrome bipolar e de quando em vez, muitas vezes até, encarna a 'versão calimero'

 

Foi o caso de ontem...

 

Dia de sessão extraordinária da Assembleia Municipal de Valongo, uma sessão convocada basicamente para colmatar a sua grave omissão de auxílio relativamente às Escolas Secundárias de Ermesinde e Valongo.

Fez uma entrada de leão ao recusar-se a integrar o pelotão da frente na discussão do mapeamento da requalificação das Escolas por causa da exigência de uma comparticipação de 7,5% nas obras exigido pelo governo da Nação e ontem saiu de sendeiro ao ver-se obrigado a solicitar tarde e a más horas à Assembleia a aprovação dessa verba. Mais vale tarde que nunca...

Com esta bravata contra o governo do seu Partido, ele conseguiu introduzir insegurança no acordo relativo à requalificação da Escola de Ermesinde e deixou de fora - para já e se calhar por muito tempo - a de Valongo.

 

Calimero é um papel que lhe assenta relativamente bem e ontem mais uma vez nos comoveu com o seu choro, quase nos afogando com a torrente das suas lágrimas. Os crocodilos também choram...

 

Assistiram à peça um grupo de professores e alunos da Secundária de Valongo que já haviam estado à tarde na reunião pública de Câmara e que não se comoveram lá muito com a performance do (ainda) presidente da Câmara.

 

"Fiz tudo o que podia" (para conseguir o financiamento para a requalificação das Escolas) foi a frase mais repetida pelo 'prefeito'.

Mas  a mim - e desconfio que à maioria dos presentes - o tudo soou-me a quase nada...

 

Triste e lamentável, há que reconhecer, é termos acreditado em  2013 em tamanho embuste! Não temos mesmo perdão!

publicado às 17:00

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D