Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO NÃO OFICIAL - OS 'SUBMUNDOS' DE UM SUBÚRBIO...

images.jpg

Alguns valonguenses mais ingénuos terão acreditado em 30 de Setembro de 2013 que com a vitória da candidatura 'Mudar Valongo'  a 'era de corrupção', sobretudo aquela mais datada e associada ao reinado de Fernando Melo e a um dos seus vice-reis mais destacados - Marco António Costa, ou 'Big-Mac' como é mais conhecido - tinha passado à história.

 

Eu nunca fui inteiramente 'crente' mas, assumo-o, também não fui tão 'agnóstico' ao ponto de pensar que em tão pouco tempo, Fernando Melo e o seu 'Big-Mac', descontados os efeitos limitadores da crise - má evidentemente, mas com um efeito colateral contraditoriamente benéfico ao conter alguns apetites mais vorazes - que em tão pouco tempo dizia, o 'velho senhor e o seu vice-Mac' virassem meninos de coro ao pé do nosso 'homem do avental'.

 

Tudo o que antes era compadrio e promiscuidade entre os interesses da 'máquina partidária ou os amigos anexos' e a coisa pública, tudo o que era susceptível de induzir dúvida relevante entre 'encapotadas acumulações' que violam a Lei das incompatibilidades, tudo o 'cheirava àquela palavra que eu não ouso pronunciar', manteve-se ou agravou-se mesmo!

 

E perante tudo isto, ao contrário do último mandato de Fernando Melo em que tínhamos uma Assembleia Municipal - o Órgão deliberativo e fiscalizador do Executivo - qualitativamente superior mas sobretudo, um Presidente bem mais interventivo, com pensamento próprio e bem mais cioso do seu real papel na salvaguarda da legalidade municipal, neste momento, temos do lado do poder, o 'zero absoluto' e na Mesa da Assembleia, o prolongamento do Executivo - apenas um elemento a 'destoar' não chega para quebrar o tom monocórdico que todos constatamos.  

 

Só isso é que tem permitido que o presidente da Câmara se tenha permitido - e persista nesse registo abusivo - não responder às questões que lhe colocam, demore meses a responder a Requerimentos, use e abuse de frases feitas como "pensei que essa questão já tinha sido respondida mas evidentemente vou dar indicação aos Serviços para providenciarem a resposta".

 

Há dias entreguei  no Gabinete do Munícipe - na qualidade de simples cidadão e não na de deputado Municipal - um Requerimento:

- Consulta de todas as peças processuais do Concurso para as Chefias Intermédias;

 

Também na próxima reunião pública da Câmara - para a semana, julgo eu - colocarei no ponto do Público duas questões igualmente relevantes:

- "Banco de Horas" dos funcionários da Câmara;

- Algumas dúvidas sobre o cumprimento da Lei das incompatibilidades no exercício de cargos públicos.

 

De qualquer forma - admito-o mas pouco posso fazer para o contrariar - sou uma quase solitária voz a 'pregar no deserto' - sobretudo no que às reuniões de Câmara diz respeito.

publicado às 14:26

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D