Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO - O IMUTÁVEL, INCONTORNÁVEL, IRREMEDIÁVEL 'SUBÚRBIO'...

11267135_10204429446838025_100443827_n.jpg

 

Ainda só passou um ano e meio...

 

MUDAR era a 'tag' agregadora e VALONGO o objectivo maior à volta do qual nos reuníamos e cuja força nos empurrava em todas aquelas caminhadas/arruadas da esperança.

O entusiasmo e o calor - no sentido literal, que Setembro de 2013 foi quente - que nos tingiam de cor de rosa as lentes com que víamos as cores que muitos mais 'tarimbados' teimavam em dizer-nos que permaneciam cinzentas, impediram-nos de ver a explícita nudez do 'rei' que ajudamos a promover.

 

(Mesmo assim já ia dando para perceber que alguns 'encasacados' resistiam o mais que podiam a misturarem-se demasiado com o Povo e com os mais activistas das tais caminhadas/arruadas, o que não pressagiava nada de bom).

 

Afinal, ano e meio volvido, confirmou-se o pior...

 

Valongo permanece desigual no incipiente desenvolvimento mas igual no vazio de ideias e de projectos.

Valongo consolida-se na sarcástica apelidação de 'subúrbio' com que nos mimam os nossos vizinhos mais prósperos.

E para mal dos nossos pecados - mas quais pecados? - a Câmara de Valongo confirma e reforça a sua faceta de madrasta má, tratando de forma diferente a prole que deveria ser tratada por igual - aqui todos são (alegadamente) iguais, mas tal como sempre aconteceu ao logo das últimas décadas, continua a haver alguns 'mais iguais' que outros.

 

E no entanto 'há festa na aldeia'...

 

Sim, é verdade, Valongo tem substituído a 'obra que se veja' por festas, festinhas, e show de palco  'sensorialmente' mais intensos e de efeito imediato.

Dizem os assessores/bate palmas do presidente que "é disso que o Povo gosta" e ele pelos vistos acredita. 

Acredita mas faz mal - dizemos nós - porque já são mais os que gritam que "o rei vai nu" do que os que aplaudem...

E para piorar as coisas para o lado dele, não há forma de se consolidar a liderança na Divisão da Cultura - a Cultura possível, a tal do show de palco e das festinhas do 'efeito imediato' é certo, porém a única.

 

Soube hoje que o mais incondicional dos apoiantes de José Manuel Ribeiro - e por isso mesmo nomeado para chefiar a Divisão da Cultura - o dr. Agostinho Rocha, terá entrado em rota de colisão com as confusões que abundam naquela frente de trabalho e batido com a porta.

Ao que dizem, encontra-se de 'baixa médica' e permanece incontactável, obrigando o presidente a destacar 'informalmente' para a função, o seu adjunto, eng.º Paulo Ferreira.

 

Nada que nos surpreenda por aí além. Afinal Paulo Ferreira já vai sendo conhecido no meio como o 'presidente em exercício', dadas as sistemáticas ausências do titular por força das suas responsabilidades externas múltiplas.

Entre os rituais maçónicos da 'Loja Paços Manuel', as tarefas da Concelhia do PS e muitos, mas mesmo muitos outros 'etecéteras', o tempo é mais que pouco...

 

Valongo continuará portanto igual ao que sempre foi, à imagem e semelhança do seu líder municipal que também permanece igual a si mesmo, isto é, igual à 'jovem promessa' que já nos habituamos a considerar 'eterna' no sentido mais negativo do termo, isto é e uma vez mais, imutável, irremediável, incontornável - e tantos outros 'áveis' do nosso descontentamento.

 

publicado às 21:22

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D