Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO - O IMUTÁVEL, INCONTORNÁVEL, IRREMEDIÁVEL 'SUBÚRBIO'...

11267135_10204429446838025_100443827_n.jpg

 

Ainda só passou um ano e meio...

 

MUDAR era a 'tag' agregadora e VALONGO o objectivo maior à volta do qual nos reuníamos e cuja força nos empurrava em todas aquelas caminhadas/arruadas da esperança.

O entusiasmo e o calor - no sentido literal, que Setembro de 2013 foi quente - que nos tingiam de cor de rosa as lentes com que víamos as cores que muitos mais 'tarimbados' teimavam em dizer-nos que permaneciam cinzentas, impediram-nos de ver a explícita nudez do 'rei' que ajudamos a promover.

 

(Mesmo assim já ia dando para perceber que alguns 'encasacados' resistiam o mais que podiam a misturarem-se demasiado com o Povo e com os mais activistas das tais caminhadas/arruadas, o que não pressagiava nada de bom).

 

Afinal, ano e meio volvido, confirmou-se o pior...

 

Valongo permanece desigual no incipiente desenvolvimento mas igual no vazio de ideias e de projectos.

Valongo consolida-se na sarcástica apelidação de 'subúrbio' com que nos mimam os nossos vizinhos mais prósperos.

E para mal dos nossos pecados - mas quais pecados? - a Câmara de Valongo confirma e reforça a sua faceta de madrasta má, tratando de forma diferente a prole que deveria ser tratada por igual - aqui todos são (alegadamente) iguais, mas tal como sempre aconteceu ao logo das últimas décadas, continua a haver alguns 'mais iguais' que outros.

 

E no entanto 'há festa na aldeia'...

 

Sim, é verdade, Valongo tem substituído a 'obra que se veja' por festas, festinhas, e show de palco  'sensorialmente' mais intensos e de efeito imediato.

Dizem os assessores/bate palmas do presidente que "é disso que o Povo gosta" e ele pelos vistos acredita. 

Acredita mas faz mal - dizemos nós - porque já são mais os que gritam que "o rei vai nu" do que os que aplaudem...

E para piorar as coisas para o lado dele, não há forma de se consolidar a liderança na Divisão da Cultura - a Cultura possível, a tal do show de palco e das festinhas do 'efeito imediato' é certo, porém a única.

 

Soube hoje que o mais incondicional dos apoiantes de José Manuel Ribeiro - e por isso mesmo nomeado para chefiar a Divisão da Cultura - o dr. Agostinho Rocha, terá entrado em rota de colisão com as confusões que abundam naquela frente de trabalho e batido com a porta.

Ao que dizem, encontra-se de 'baixa médica' e permanece incontactável, obrigando o presidente a destacar 'informalmente' para a função, o seu adjunto, eng.º Paulo Ferreira.

 

Nada que nos surpreenda por aí além. Afinal Paulo Ferreira já vai sendo conhecido no meio como o 'presidente em exercício', dadas as sistemáticas ausências do titular por força das suas responsabilidades externas múltiplas.

Entre os rituais maçónicos da 'Loja Paços Manuel', as tarefas da Concelhia do PS e muitos, mas mesmo muitos outros 'etecéteras', o tempo é mais que pouco...

 

Valongo continuará portanto igual ao que sempre foi, à imagem e semelhança do seu líder municipal que também permanece igual a si mesmo, isto é, igual à 'jovem promessa' que já nos habituamos a considerar 'eterna' no sentido mais negativo do termo, isto é e uma vez mais, imutável, irremediável, incontornável - e tantos outros 'áveis' do nosso descontentamento.

 

publicado às 21:22

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D